E-mail: marisa@marisadelucia.com.br
       
 
   
  "Mais vale o bom nome do que muitas riquezas; e o ser estimado
é melhor do que a prata e o ouro"

(Provérbios 22:1)
   
  Home | Serviços | Clientes | Portfólio | Fale Conosco
 
       
 
 
 
 
       
 
      Espaço Animal
| Voltar para página anterior | Voltar para Home do site
 
Cuidados com Pets
 
Confira as dermatites mais comuns em cães e gatos

Por Marisa De Lucia

As doenças dermatológicas em cães e gatos são muito semelhantes 
entre si, quanto ao aspecto das lesões, e podem confundir.



Por isso, é fundamental que ela seja diagnosticada por um veterinário 
com vivência em dermatologia, para evitar submeter o animal a 
desacertos que podem agravar ainda mais o quadro clínico.

Nos cães, as doenças dermatológicas mais comuns são 
escabiose, conhecida como sarna, causada pelo ácaro 
Sarcopte, que produz lesões avermelhadas de aproximadamente um 
centímetro e muita coceira e é transmissível de um animal para o outro.

A sarna causa a perda de pelos, descamações e crostas na cabeça, 
orelhas e patas e, se não for tratada, alastra-se para todo o corpo.



No gato, a sarna é causada por outro ácaro, o Notroedis 
cati. Os sintomas são praticamente os mesmos que nos cães, no entanto, 
as lesões surgem, principalmente, na cabeça e nas orelhas.

Outra doença dermatológica é a demodicose ou "sarna negra", 
causada por outro agente, mas que não é transmissível entre animais, 
somente da mãe para o filhote. Enquanto a escabiose pode ser tratada, a 
sarna negra não tem cura, apenas pode ser controlada.

Já as piodermites, são infecções cutâneas primárias causadas por 
bactérias piogênicas, com ou sem a formação de pus, e as 
disqueratoses são distúrbios ou alterações no processo de 
queratinização da pele. 

Nos gatos, temos com muita frequência as dermatofitoses, conhecidas 
como micoses superficiais e as otoacaríases ou "sarna de 
orelha" e escabiose e alergias.

Para saber se seu pet está com algum problema dermatológico, 
escove-o diariamente para poder prestar mais atenção à sua pele. Os 
principais indícios são: perda de pelo, descamação da pele, oleosidade e 
mau cheiro, coceira excessiva, mudanças na cor do pelo e da pele, lesões 
salientes ou úlceras que sangram facilmente.

Entre os vários tipos de alergias, estão a alergia de cães ou gatos por 
pulga, que deve ser combatida por meio do uso de pulicidas tópicos 
para combater a infestação no animal e, também, do uso de inseticidas 
ambientais para combater a proliferação no ambiente.

O mercado disponibiliza hoje uma gama muito ampla de produtos eficazes 
e seguros para o combate da pulga, mas qualquer um deles deve sempre 
ser prescrito por um médico veterinário, que saberá indicar os 
cuidados necessários antes, durante e após a aplicação.

Além de desencadear alergia, a pulga pode transmitir doenças como 
verminose e anemia infecciosa.

Por isso, todo cuidado é pouco!
 
 
  Vitrine da Beleza
  Beleza / Saúde
  Entrevistas
  Direto ao Ponto
  Humor
  Tecnologia
  Espaço Animal
  Culinária
  Variedades
  Powered by Marsel Design Copyright © 2010 Marisa De Lucia.com.br - Todos os direitos reservados.